quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Com os olhos da alma



Há 14 anos, por volta das 18h e durante um treino de voleibol comecei a sentir uma profunda tristeza, vontade de chorar e de estar quieta. Quando cheguei a casa encontrei a minha mãe lavada em lágrimas e de todas as desgraças que imaginei, a pior confirmou-se. Perdi aquele que considerava um sábio, que fazia religiosamente as palavras cruzadas da última página do jornal e que me dizia para não esfregar os olhos, porque perdia as pestanas que eram as protectoras dos olhos!

Sem saber, na hora em que o teu coração parou de bater, levaste um pouco de mim. Precisamente às 18h, no passeio, quase à porta da casa.

Durante estes anos foi impossível não sentir aquele aperto no coração e custa calar a saudade de todos os sentimentos que não vivemos. Mas sei que estás sempre aqui, ao meu lado. Em todos os momentos, bons e maus, sinto o teu olhar em mim e o teu sorriso meigo a afagar-me o cabelo.

Os teus olhos ficaram para dar cor à vida de alguém e hoje, 4 semanas depois da minha operação e depois de repetir todos os exames do pré-operatório posso finalmente abraçar-te com o sorriso de menina-bebé que tu tão bem conheceste.

Por ti e para ti avô, hoje vejo o teu amor com os olhos da alma.

Com carinho, a tua neta …Joana

6 comentários:

Marta Encarnação disse...

As saudades são muitas...por mais que o tempo passe, eu entendo-te bem!
Cheiros, abraços, palavras, expressões...Todavia eu acredito que são eles, os nossos mais queridos, os nossos anjos da guarda, que tomam conta de nós, que olham por nós...
Beijo enorme para ti e sorrindo para os olhos que tomam conta de nós, nas estrelas que brilham come para nós.
Marta

antónio paiva disse...

.........

Deixo-te um beijo nesse teu coração enorme

..................

João Filipe Ferreira disse...

adorei ler o post como todo o blog

beijinhos e sorri :)

Joana disse...

Marta,
Obrigada pela partilha...das saudades e dos sentimentos. Continuamos a entender os sussurros uma da outra, não é?
Beijinho

António,
Amigo o teu abraço é sempre o meu porto de abrigo! Obrigada.
Beijo e o mesmo abraço.

João Filipe Ferreira,
Obrigada pela presença e pelas palavras, volta sempre com os teus "estados de alma"! :)
Beijinhos risonhos

Alma Minha disse...

AMIGA!
Hoje deixo-te um abraço apertadinho!
Do fundo da Minha Alma

Anónimo disse...

Muitas Muitas Saudades Prima, mesmo muitas... :(

Beijinhos Grandes*

Ele continuará a olhar por nós...

João*