quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Maria Rita [4 meses]

Fizeste 4 meses filha. E desta vez houve bolo e velas e cantámos para ti.
Tu estavas feliz e de sorriso de orelha a orelha, mas para o teu mano. Só tens olhos para ele, é o amor da tua vida.
Eu compreendo-te. 

No dia em que o teu mano fez 4 meses comeu o primeiro prato de papa e adorou. No dia em que tu completaste os 4 meses mamaste o dia todo, foste a sítios novos e acreditámos que na vida tudo se resolve com amor.
Sim, com amor minha filha. Mesmo que tudo te pareça cinzento, mesmo quando te sentires sozinha no mundo, lembra-te que tudo se resolve com amor.

Este era o momento previsto para  nos começarmos a preparar para a "separação". Mas não consegui imaginar-me sem ti, sem o teu sorriso, sem as tuas gargalhadas quando te dou beijinhos pequeninos e repenicados. Adiei um pouco a separação, porque ainda preciso muito de ti e porque acredito que podemos ultrapassar novas etapas e carregar as alegrias de 24 horas juntas.

O tempo está a passar muito rápido. E tu a cresceres muito rápido também. Se com o teu mano aprendi a ser mãe, contigo tento aprender a ser melhor mãe, todos os dias. E sabes, é tão bom sentir o peito a transbordar com cada conquista tua que já nem consigo imaginar os nossos dias sem ti.

Estas cada  vez mais tu. Cada vez mais imparável. Cada vez mais com a tua essência, cada vez mais a ocupares o teu lugar neste mundo. Aos poucos e de forma vincada ou não fosses tu menina e a relíquia mais preciosa de todos os que te rodeiam.
Obrigada meu amor, obrigada pelos 124 dias de vida.

Sem comentários: