sexta-feira, 6 de maio de 2016

Maria Rita [10 meses]

Maria Rita,

No dia 1 de Maio, dia da Mãe, fizeste 10 meses, meu amor. 10 meses.
Foi um dia especial. Foi um dia em que o coração dilatou e acalmou, em que juntas ouvimos a confirmação que tudo na vida tem um propósito e mesmo quando dói, mesmo quando não achamos justo, o universo está apenas a coordenar todos os planetas para que no final possamos sorrir.

Não é fácil gerir emoções, mas é tão bom perceber que és uma guerreira. Que juntas sorrisos e bates palminhas. Que te ergues mesmo quando eu me sinto a perder a força e me abraças como a dizer-me que nunca desistirás.

Quando estás em casa és refilona, divertida, tagarela e imparável. Já te arrastas para todo o lado, não é gatinhar, é mesmo arrastar.
Quando estás em ambiente social és tímida mas bem disposta e sorridente, sempre curiosa e observadora (igual ao teu pai, igual).

Começou a fase de só quereres estar de pé. Agarrada. E acho que agora vai ser difícil parar-te, vamos lá fazer um cântico? "ninguém pára a Maria Rita, allez allez"

Algumas pessoas dizem que és parecida com o teu irmão. Eu acho que são diferentes, com alguns traços comuns. Dá para perceber que são irmãos. O tom de pele é igual, mas os olhos e o cabelo mais escuros.

Sabes meu amor, tudo o que eu quero é que estejas bem e sejas feliz. Sei que sentes tudo e mesmo sem compreenderes palavras difíceis, que absorves tudo aquilo que acontece à tua volta.

Vamos dar uma segunda oportunidade à vida e recomeçar mostrando que para cada momento há um sorriso e que o amor tudo cura.

A mãe,
Joana

Sem comentários: