sexta-feira, 15 de julho de 2016

Curtas e boas

Não tem sido possível escrever. Tem sido difícil respirar. Mas no meio do caminho vamos encontrando força e isso é o que importa.

- a Maria Rita esteve à espera de completar os 12 meses para mostrar os primeiros exemplares da dentição de leite, hoje decidiu testar a sua função no mamilo da mãe, chorámos as duas;

- o João tinha o cabelo bonito e aparadinho por um profissional, mas estava a começar a praia do atl e decidiu pegar numa tesoura e rapar a franja mesmo rente, durante uns dias sempre que olhava para ele tinha vontade de chorar;

- nestas duas semanas tivemos (eu e a Maria Rita) mais consultas e exames do que muita gente na vida toda;

- entretanto consegui ver o filme "o nosso milagre" que falei aqui, não preciso dizer que chorei muito. Mas depois cedi ao preconceito e vi as "50 sombras de Grey" e fiquei melhor, quer dizer, cada um chora por onde tem mais saudades, não é?

- voltamos a confirmar, que é nos piores momentos, que os amigos verdadeiros estão presentes, que as lágrimas partilhadas doem menos e a força, coragem e fé movem montanhas;

- é quando a vida nos troca as voltas que reencontramos no amor uma forma de cura. Sim #oamorcuratudo

Sem comentários: