segunda-feira, 13 de março de 2017

Uma barriga chamada amor*

Enquanto tentava vestir a Maria Rita, ela gritava, dava pontapés e ameaçava atirar-se abaixo do trocador. Nada de novo, birras e mau feitio são o nome do meio da minha filha. Mulher da cabeça aos pés.

O João vem a correr, e virado para a irmã de dedo no ar diz:
- mau mau Maria, não se bate numa mulher grávida.

Eu em pânico:
- João, a mãe já não está grávida.

João com ar muito indignado, como se eu não estivesse boa da cabeça:
- não? Mas podes estar. Já viste o tamanho da tua barriga? Olha, tu devias tomar uma coisa que dá na televisão.

Não argumentei. Os homens sabem mesmo como arrasar uma mulher.
Digam-me lá qual é a porcaria que anda a dar na televisão e como é que ele sabe disso, uma vez que em casa só vê canais infantis/juvenis?

---

O José continua em vigilância. Obrigada por todo o carinho que nos tem sido transmitido.
Estamos novamente #àesperadeummilagre

* A barriga não tem só amor, tem muitas outras coisas, mas há que manter o foco no mais importante! 

Sem comentários: