quinta-feira, 11 de maio de 2017

José [4 meses]

José,

Passaram 4 meses desde que nasceste. Estás crescido filho.

Já gostas do mundo à tua volta. O sorriso é o teu cumprimento para a vida, mas os manos são a tua alegria.

Já te sentas na cadeira da papa, és um arrebitado. Os incisivos inferiores andam aí a chatear, mas não vou falar muito sobre isto, porque podem só aparecer lá para o natal e não vale a pena chatear as pessoas.

As tuas bochechas pedem beijos, meu amor, e é assim que quero que me lembres, a encher-te deste amor infinito que nem sempre se conta por palavras.

Quero acreditar que és um bebé feliz. Quero acreditar que a vida ainda tem muito para nos dar.

Temos atravessado tempestades de mão dada e em todos os abraços sinto que és um guerreiro, que me resgatas todos os dias de um poço muito fundo.

Obrigada, meu amor por estes quatro meses, em que me fizeste acreditar novamente no verbo amar.

Sem comentários: