quarta-feira, 19 de julho de 2017

Reconstruir[me]

Em Janeiro fui mãe, do meu terceiro filho. Passaram 6 meses.

No dia 9 de Janeiro , saiu de dentro de mim um bebé, uma placenta, líquido amniótico e a certeza que me queria reconstruir.

Não sabia o tempo que ia demorar, mas sabia que iria fazer os possíveis para me reencontrar, para encontrar os cacos que fui deixando estilhaçar e não colei.

Percebi, espero que atempadamente, que só tenho esta vida. E só me tenho a mim.
Não sei se é o momento ideal, porque me sinto a viver para os frutos, sem ter tempo para hidratar a raiz e tudo aquilo que me deveria alimentar a mim, essencialmente.

Quero ter saúde. Quero ter tempo. Quero ter-me como o mais importante no mundo. Assim, um egoísmo desmedido como nunca soube ter.

Vivi demasiado tempo para os outros e pelos outros. Essa vida ficou, lá trás. Porque o pagamento foi feito com golpes e dores.

Não adianta culpar a vida. A vida é o que nós queremos dela, mesmo perante as dificuldades, as pedras e as desgraças.

Reconstruir [ME] é a palavra certa.

Desde Janeiro perdi 20 kgs. Ganhei saúde e energia para cuidar dos meus filhos e de mim. Já só faltam 10 para o meu objectivo final.

Tenho, neste momento, o peso que tinha há uns 7 anos atrás, antes de engravidar do João. 

Quero o corpo dos 20, com as cicatrizes dos quase 40. Quero a energia dos 20 com a sabedoria e as histórias que os quase 40 me permitiram construir e viver.

Não pretendo ser vazia e fútil. Não pretendo um corpo sem marcas e sem memória. Quero ser feliz, reencontrar-me e sentir energia para viver feliz.

Assim. Sem pressa. Com o tempo necessário para o corpo se habituar às rotinas. Lentamente, apertando um botão de cada vez, saltando mais um furo no cinto que me segura a vida.

Quero tê-los aos 3 no meu colo e sorrir. Sorrir muito. Quero que eles possam olhar para mim amanhã e sentir que a mãe é a mulher segura que os ajudou a crescer, livres e pessoas incríveis.

Já falta pouco. Por mim.

[Adoro a minha fotografia de fundo do telemóvel. Grata todos os dias....por isto!]

Sem comentários: