quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Sou, sou, sou uma princesa*

No sábado foi a festa de fim de ano da escola da Maria Rita.
Vim com o coração cheio. A transbordar. O peso que carreguei nas costas durante meses parece que se desfez e se transformou em sorrisos.
É nestas alturas que dou valor ao trabalho de educadores/professores/auxiliares. Caramba, que anjos caídos do céu transformam os nossos filhos em pessoas tão felizes. Com tanto....

Bem, fui falando por aqui como foi o regresso da Maria Rita à creche em Setembro. E eu carreguei esse peso comigo. O meu corpo a pedir paz, e um sentimento de impotência, não podia continuar 24h/por dia com ela agarrada a mim.
Apesar da minha guerreira ainda estar na luta contra o bicho mau, está a evoluir favoravelmente, era tempo de voarmos, as duas.

Acho que foi a primeira festa em que a Maria Rita participou. E ao contrário do João que chorava baba e ranho e ficava sempre muito inibido, ela dançou, cantou e encantou.
Na sua voz de menina doce, repetia "sou uma pincexa" e os meus olhos encheram-se de um mar salgado.

Eu que nunca fui princesa e que um dia desejei que a minha filha nunca o fosse, derreti ao vê-la feita "pincexa".

Sim, meu amor, és uma princesa. Mereces ser uma princesa, agora e sempre.

* Obrigada, de coração, às meninas que encheram a minha princesa de purpurinas, que a fizeram caminhar confiante e radiante e revelar a sua luz. Estas crianças são o vosso espelho, repetem os vossos sorrisos, abraços e beijinhos. Obrigada. Sempre.

Sem comentários: