quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Inventam tanta coisa

Inventam tanta coisa.
Ele é fraldas descartáveis, isto no meu tempo tinha dado um jeito do caraças à minha mãe.
Ele é Bimby's, isto de juntar no mesmo robot de cozinha várias funções parece uma cena de filme não é? Eu costumo dizer que só lhe falta mesmo tirar cafés. E na próxima versão vir com um display directo para receitas do YouTube.
Ele é telemóveis XPTO que quase que trabalham por nós, isso é o que o nosso chefe pensa, porque as merdas aparecem feitas por obra e graça do Espírito Santo, sim o do BES.
Ele é cartões de plástico que valem dinheiro, invenção bestial. Só é pena uma pessoa passar tantas vezes o cartão pelas ranhuras que grande parte do mês ele esteja vazio!
Ele é automóveis que conduzem sozinhos. Oh pá o burro do Sr. Joaquim ainda hoje não sabe como é que isto é possível.
Ele é softwares que fazem o trabalho de um batalhão de funcionários. Até há software de contabilidade específico para o poder local....imaginem!

E em pleno 2018, houve um iluminado que se lembrou que giro, giro, giro era meter os camelos dos portugueses agarrados ao "portal das finanças" (que fino!!!) a "inserir" os bebés que pariram no ano de 2017 no agregado familiar? Mas que bem. Que produtivo. Que avançados que nós estamos.

Melhor do que isto só mesmo ter o José novamente com febre. Chover todo o santo dia e não haver um lugar de estacionamento mesmo em cima do funcionário das finanças.

Onde passei eu a tarde de hoje onde foi? Isso meus queridos, na repartição das Finanças.
O que é isso? - pergunta o meu filho João.

Ora bem, as finanças são uns FDP de uns iluminados do governo que nos chupam uma parte do ordenado todos os meses, para supostamente tu andares na escola de borla e teres o direito de ficar doente e seres atendido com dignidade num hospital público e mesmo assim passam a vida a enfiar-nos o dedo no rabinho.

O José comeu o ticket com o nosso número de atendimento. E quando a primeira funcionária nos passou ao segundo departamento, eu fui buscar o papel à boca do puto, espalmei-o com o número ainda esbatido e ensopado em cuspe e apresentei como prova.

Vá lá que ninguém se lembrou de me perguntar porquê que estava a usufruir do direito de prioridade. Que eu armava a tenda em cima de uma secretária, dava a papa ao miúdo e no fim mudava-lhe a fralda em cima do focinho!

Para afogar as mágoas e com o assunto por resolver fui comprar massa folhada e fiz um folhado de Nutella que ainda está aqui a envolver-se com o suco gástrico provocado pelo nervoso da situação e acho que me parou a digestão.

Inventam tanta merda pá. Morre tanto inocente todos os dias e estes inteligentes continuam a fazer com que a sua diarreia mental reproduza cenas destas no dia-a-dia de quem tem mais do que fazer.

[Deixo-vos com a imagem do folhado para animar a alma, porque já devem ter reparado que estou chateada!]

Sem comentários: