segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Toda eu sou mar

Agradecer o que tenho (todos os dias)!

Hoje quero apenas agradecer. Agradecer pelo que tenho e naquilo em que me transformei.

Nem sempre escrevo de forma simples, nem sempre todos me percebem a ironia e o cansaço. Nem sempre desse lado se entende o que é estar neste labirinto, neste carrocel, neste castelo encantado!

Hoje quero apenas agradecer.
Agradecer aos meus filhos, principalmente.

Por não ter tempo para banhos demorados, poupamos todos e a minha pele está mais resplandecente que nunca.

Por não conseguir estar na cama e dormir tudo o que preciso, parecendo que não estar na cama é só um ninho de ácaros e até podemos ganhar raízes, como o feijão no algodão húmido.

Por fazer máquinas de roupa em looping, qual ginásio qual quê, agachamentos, levantamento de pesos, movimentos verticais para pegar na roupa e a estender, todo um mundo por descobrir.

Por não ter tempo para chorar quando me sinto a desabar, é que parecendo que não, ter de chorar e ao mesmo tempo sorrir e dançar o panda style é uma coisa que não combina. Por isso abanar a anca e fazer cara de pato é passaporte para ouvir umas valentes gargalhadas. No entretanto passou a vontade de chorar, ou não, mas pelo menos libertei a "raiva".

Por começar a apreciar o "estilo livre" da decoração do lar. Assim como viver no meio de brinquedos, tomar banho com patinhos de borracha a massajar os meus pés, encontrar louça de brincar no meio das almofadas do sofá, encontrar com frequência um bebé que ri e chora no meio dos meus lençóis (e não é nenhum dos que me saíram das entranhas), tropeçar em carrinhos e Legos entre o quarto e a sala. Há uma instalação permanente nesta casa e acredito que estou a educar os meus filhos com muita criatividade. Casas whites e minimalistas fazem crianças infelizes e totós!!!

Por ter percebido que o melhor tratamento ao nível da nailcosmética é o cocó. Vocês não imaginam a quantidade de cocó que se consegue armazenar debaixo de uma unha. E se são novatos nesta arte, deixo aqui um aviso, quando virem uma mancha castanha debaixo da unha, não é tulicreme, por favor não a metam na boca feitos gulosos, não está provado que o cocó de bebés e crianças seja menos inofensivo que o dos nossos amigos de 4 patas.

Sem comentários: