sexta-feira, 9 de março de 2018

Ofereçam-me flores ...

Ofereçam-me flores quando o meu ordenado for igual ao de um homem, só porque ele é homem e não necessariamente melhor do que eu.

Ofereçam-me flores quando eu não precisar de ensinar aos meus filhos que as mulheres podem fazer o mesmo que os homens. Que são tão boas ou melhores. Que são delicadas mas não necessariamente frágeis.

Ofereçam-me flores quando os homens colocarem as suas armas no lixo e combaterem de igual para igual nas tarefas domésticas e nos cuidados parentais.

Ofereçam-me flores quando não for preciso explicar às nossas filhas que não precisam fazer tudo o que os homens querem. Que não precisam de dizer "pára". Que o limite delas será sempre respeitado, assim como o deles e o das crianças e os idosos.

Ofereçam-me flores quando não for necessário quotas na política e nas empresas.

Ofereçam-me flores quando no dia 8 de março de um ano qualquer não tiver de ouvir "Hoje as mulheres têm de ser respeitadas." Retirem o "hoje" e tudo fará mais sentido. Com ou sem flores.

[São estas as minhas flores preferidas e aconteça o que acontecer não me ofereçam gladíolos!]

Sem comentários: